O Hobbit: Uma Jornada Inesperada

Título original: The Hobbit – An Unexpected Journey
Gênero: Aventura, Fantasia, Ação, História
Duração: 112 minutos
Estréia: 14/12/2012
Elenco: Cate Blanchett, Elijah Wood, Martin Freeman, Christopher Lee, Ian McKellen, Andy Serkis, Richard Armitage, Aidan Turner, James Nesbitt, Bret McKenzie, Luke Evans, Hugo Weaving, Evangeline Lilly, Orlando Bloom, Benedict Cumberbatch, Lee Pace, Iam Holm, Graham McTavish, Mikael Persbrandt, Barry Humphries, Ken Stott, Conan Stevens, Sylvester McCoy, Jed Brophy, Jeffrey Thomas, Stephen Hunter, Renee Cataldo, JohnCallen, Peter Hambleton, William Kircher, Adam Brown, Mark Hadlow, Michael Mizrahi, RobinKerr, RyanGage, Ray Henwood.
Diretor: Peter Jackson
Roteiro: Peter Jackson, Philippa Boyens, Guillermo Del Toro, Fran Walsh
Trilha Sonora: Howard Shore
Avaliação    
Sinopse: “Bilbo Bolseiro (Martin Freeman) vive uma vida pacata no condado, como a maioria dos hobbits. Um dia, aparece em sua porta o mago Gandalf, o cinzento (Ian McKellen), que lhe promete uma aventura como nunca antes vista. Na companhia de vários anões, Bilbo e Gandalf iniciam sua jornada inesperada pela Terra Média. Eles têm por objetivo libertar o reino de Erebor, conquistado há tempos pelo dragão Smaug e que antes pertencia aos anões. No meio do caminho encontram elfos, trolls e, é claro, a criatura Gollum (Andy Serkis) e seu precioso anel. ”

!!ATENÇÃO ESSE POST CONTÉM SPOILERS!! ATENÇÃO ESSE POST CONTÉM SPOILERS!!

Meus comentários:

Para começar quero explicar que sou fã da obra do Tolkien e tenho acompanhado de perto as gravações de O Hobbit. Essa resenha é baseada apenas na minha opinião e nas minhas expectativas como fã. Tenho visto críticas extremamente positivas que não apontam nenhum tipo de descontentamento com o filme e eu, particularmente, quero levantar algumas questões em relação ao filme.

Então vamos lá, não assisti a pré-estreia do filme como gostaria, pois estava escalada para trabalhar nesse dia o que me deixou um pouquinho chateada, mas bola para frente, assisti à estreia em um dos melhores cinemas aqui de Brasília, o Cinemark do Pier 21, optei por não ver o filme em 3D, pois a fotografia do filme prometia ser tão boa quanto a da trilogia do SdA e quis apreciar a mesma no bom e velho 2D em 24 frames (o 3D HD foi gravado com 48 frames por segundo!), a direção de arte e fotografia do filme está mais que de parabéns, as maquiagens, cenários e figurino são um espetáculo a parte no filme e eu acredito no Oscar (mais uma vez!).

Outra coisa que me agradou muito no filme foram as músicas, especialmente a música dos anões na casa do Bilbo (a sobre a louça), a dos Orcs e a do Smeagol, elas são exatamente como eu imaginava que seriam!

Uma coisa que me deixou realmente decepcionada foi a criação de sub-estórias na estória, se seguissem o livro não teríamos esse problema, eu fiquei irritada em vários momentos e realmente me perguntei o motivo dos roteiristas fazerem isso, maaaas acredito que a principal motivação dos roteiristas foi dar aos espectadores que nunca leram os livros ainda mais informações sobre a Terra-Média, já que grande parte das coisas que não existem nos livros e estão no filme fazem parte de outros livros do J.R.R. Tolkien ou foram retiradas de apêndices.

Outra coisa irritante é a repetição de informações e a tentativas de ligar o Hobbit ao Senhor dos Anéis, a cena do anel caindo no dedo do Bilbo é tão copiada que chega dar vergonha,  é óbvio que os livros estão interligados, mas sinto uma grande forçada de barra por parte da direção do filme. O Hobbit foi um livro escrito para os filhos de Tolkien, é um livro alegre, divertido e leve. Não existe nos livros o ar sombrio, de ameaça de uma força do mal eminente que vem surgindo e dominará os povos.

Devo deixar registrado aqui no blog também a atuação do Martin Freeman como Bilbo foi ESPETACULAR! Eu não sabia o que esperar dele como personagem principal do filme, por já ter me acostumado com a atuação do Ian Holm, mas realmente parece que o Martin Freeman é a versão jovem do Ian. Ele fala e atua como ele, é fantástico.

Enfim, o filme vale totalmente a pena, eu mesma assistirei pelo menos mais umas 2/3 vezes antes de sair de cartaz e indico que todos assistam!!


Este post faz parte de uma série de posts sobre cinema, você pode acompanhar todas as minhas críticas cinematográficas feitas aqui no blog por essa CATEGORIA LINDA.

Gostou do que leu? Compartilhe!

Ainda não acompanha o Blog da Noka (e a Noka) nas redes sociais? Então vem me dar um oi!

Twitter || Facebook || Instagram

Noka

Anna Paula, mais conhecida como Noka, brasiliense, leonina, mercadóloga, nerd de carteirinha, apaixonada por pandas, arqueologia, moda, filmes, livros e cultura no geral e jura que seu planeta de origem é Urano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.