Assisti: The Batman

Resumo: Batman

The Batman - Poster do filme
The Batman: desmascare a verdade

Título original: The Batman
Gênero: Aventura / Ação / Crime / Drama
Duração: 175 minutos
Estreia: 3 de março de 2022
Direção: Matt Reeves
Roteiro: Matt Reeves
Distribuidora: Warner Bros. Pictures
País: Estados Unidos da América
Orçamento: US$ 150 milhões
Estrelas:⭐⭐⭐⭐⭐
Elenco: Robert Pattison (Batman/Bruce Wayne), Zoe Kravitz (Selina Kyle/ Mulher-gato), Andy Serkis (Alfred Pennyworth),  Jeffrey Wright (James Gordon), Paul Dano (Charada), Colin Farrell (Pinguim), John Tuturro (Carmine Falcone) e outros.
Sinopse: Batman (The Batman, no original) segue o segundo ano de Bruce Waynecomo o herói de Gotham, causando medo nos corações dos criminosos da sombria cidade. Com apenas alguns aliados de confiança – Alfred Pennyworth e o tenente James Gordon – entre a rede corrupta de funcionários e figuras importantes do distrito, o vigilante solitário se estabeleceu como a única personificação da vingança entre seus concidadãos. Durante uma de suas investigações, Bruce acaba envolvendo a si mesmo e Gordon em um jogo de gato e rato, ao investigar uma série de maquinações sádicas em uma trilha de pistas enigmáticas estabelecida pelo vilão Charada. Quando o trabalho acaba o levando a descobrir uma onda de corrupção que envolve o nome de sua família, pondo em risco a própria integridade e as memórias que tinha sobre seu pai, Thomas Wayne, as evidências começam a chegar mais perto de casa, precisando, Batman, forjar novos relacionamentos, para assim desmascarar o culpado e fazer justiça ao abuso de poder e à corrupção que há muito tempo assola Gotham City.

Meus comentários sobre o filme:

OLAR! Quem é vivo sempre aparece não é mesmo? Ainda mais para falar de um filmaço como The Batman. Após mais de dois anos voltei aos cinemas de maneira totalmente inusitada para assistir a pré-estreia de um dos filmes mais aguardados para 2022 e vim contar as minhas impressões para vocês.

!!ATENÇÃO ESSE POST CONTÉM SPOILERS!! ATENÇÃO ESSE POST CONTÉM SPOILERS!!

Antes de entrar nos detalhes do filme, deixo aqui a informação de que o The Batman é baseado nos arcos das HQs Batman: Ano Um, Batman: Ego e Batman: O Longo Dia das Bruxas, esse último foi adaptado para o formato de desenho animado em duas partes disponíveis no HBO Max. Se quiser entender melhor as histórias por trás do filme, recomendo fortemente a animação e os quadrinhos.

Voltando a minha resenha crítica (ui!), confesso que eu não tinha lá grandes expectativas para o novo longa do homem-morcego, mas o filme é simplesmente INCRÍVEL. Sabe o que é você ver os quadrinhos se tornarem realidade? É isso.

Começando pela cena de abertura do filme onde  enxergamos a cidade de Gotham do ponto de vista do personagem que narra a data e horário daquele momento. Seria o narrador o Batman? O Coringa? O Pinguim? Já nessa primeira cena percebemos que esse não é um filme de super-heróis “tradicional”.

Em seu novo longa o morcegão assume uma postura diferente da que estamos acostumados a ver nas telonas, dessa vez o foco está no seu lado inteligente e investigador. Finalmente vemos o Batman assumindo seu lugar como um verdadeiro detetive que é muito sagaz e observador. Além disso, nosso herói é 100% protagonista do filme e simplesmente encantador.

Achei incrível a fotografia do filme com essa pegada noir, um clima mais denso, com poucas cores, uma atmosfera mais melancólica que combina muito com o Batman interpretado pelo Robert Pattinson. Um homem-morcego que ainda está aprendendo a ser um herói, que está perdido sobre quem ele é e o que ele deve fazer ao perceber que a cidade que ele diz proteger está sendo tomada pelo crime.

No filme, a figura que nos é apresentada inicialmente é de um Batman triste, desajeitado, estranho, um jovem que em muitos momentos age descontroladamente, sendo inclusive rotulado como um psicopata pelos policiais que não confiam nele.

E é sensacional durante o filme conseguir acompanhar a construção da personagem, inclusive em um momento específico no filme – que para mim foi icônico – onde o Batman vê um menino logo após o assassinato do pai e se identifica com aquele garoto, mostrando em parte o porquê do Bruce Wayne estar nessa caçada contra o crime, buscando vingança pelo que aconteceu, e também como ter perdido os pais ainda mexe com aspectos psicológicos e emocionais dele.

E por falar em emoções… Haja emoções para o jovem e inocente Bruce Wayne descobrindo vários podres sobre a família Wayne/Arkham, vulgo as famílias do seu pai e da sua mãe, que são simplesmente as duas famílias fundadoras de Gotham City. A cidade que observamos no arco final do filme indo água abaixo (literalmente), após ser vítima do plano final do Charada, o nosso antagonista, interpretado pelo Paul Dano que está simplesmente maravilhoso no papel.

E eu amei a escolha do Charada como antagonista. Temos um vilão muito bem construído, inteligente e que foi muito inspirado no Assassino do Zodíaco e que se revela como uma criação do próprio Batman! Sim, o Charada nasceu do entendimento do Edward Nashton sobre o bordão do nosso Cavaleiro das Trevas que é “Eu sou a Vingança”. Um lema que o homem-morcego adotou para mostrar que está buscando limpar a cidade das mentiras e da corrupção. Interessante notar também como esse vilão leva essa proposta ao extremo e consegue no final das contas “vencer” o Batman, destruindo o que é mais valioso para ele que é a cidade de Gotham e com o apoio de uma base de aliados e simpatizantes na ‘internet’ (vale uma reflexão a parte).

Além, é claro, do brilhantismo de como o nosso antagonista dá um murro moral no morcegão mostrando que ele só existe porque tem o maior superpoder de todos: o dinheiro. Afinal, o Charada também é um órfão e extremamente inteligente, mas ele não recebeu nenhum cuidado e atenção especial das outras pessoas enquanto estava no orfanato.

Mas nós temos outros vilões dando as caras nas telonas, o mafioso Carmine Falcone que comanda todos os criminosos de Gotham City e é importante para a construção da personagem da Mulher-Gato e do próprio Batman com algumas relevações durante o filme.

Outro vilão que se apresenta no filme é o Pinguim, que nesse momento ainda é apenas um bandido bon vivant, dono da boate mais badalada de Gotham, The Iceberg Club, e não é tão poderoso quanto vai se tornar nos próximos anos, e parece ser mais um fantoche na mão do todo-poderoso Falcone.

No entanto, é o Pinguim quem nos proporciona um dos clímax do filme durante a cena de perseguição de carro na qual temos a apresentação do bat-móvel que é surreal. A maneira como ele é apresentado ao público é a melhor de todas e você tem um carro clássico, mas que se torna uma máquina poderosa (e nesse filme o Batman não anda só de carro não, tá? Ele tem a sua bat-moto, o traje personalizado para voo e assume também o disfarce como andarilho que patrulha as ruas, o vigilante da noite).

E não poderiam faltar os coadjuvantes que dão suporte ao Batman no filme. Temos a Mulher-Gato que aparece como uma personagem feminina extremamemente oposta ao Batman, no que diz respeito ao psicológico da personagem, muito segura de si, independente, com suas próprias motivações e objetivos bem traçados. Ela não precisa do Batman, ele é quem precisa dela.

Além do James Gordon que ainda é um simples vigilante da Polícia de Gotham, mas que já está caminhando para se tornar o conhecido comissário Gordon e que está criando uma grande conexão com o Batman e sua luta pela justiça.

E, claro, não existiria o Batman sem o apoio do Alfred Pennyworth, apesar das poucas cenas no filme, é notável que o mordomo faz muito mais do que esse papel, é um fiel escudeiro e assume o papel de um familiar que acha que o Bruce Wayne está louco, recluso é doente, mas que também dá apoio para ele o Batman em suas missões (como desvendar as mensagens do Charada) e que nos proporciona um dos momentos mais emotivos do filme.

Um dos pontos que eu mais gostei do filme é que nas cenas finais dele vemos a Gotham City sendo destruída, mas é o ápice do que vem sendo construído no filme, a imagem da cidade como um organismo vivo, que não pode ser totalmente controlado e por sua vez não pode ser completamente salvo, mas vemos também o Batman se emponderando do seu papel não como um justiceiro, mas como uma possível esperança para os habitantes da cidade. E nos últimos minutos do filme temos o fechamento que já deixa o gancho para o próximo filme do Batman.

Em um encontro muito esperado na prisão de Blackgate, o Charada encontra o Coringa. Um encontro que acontece entre as celas e que nos mostra muito pouco sobre o novo Joker, mas foi genial e o suficiente para criar uma grande expectativa para o próximo filme.

Agora vocês devem estar se perguntando, mas Noka temos porradaria? Sim. Temos muita porradaria. Tiros e tudo mais para você que gosta de filmes de ação, mas já deu para perceber que esse não é o foco do filme, certo? O Batman aqui, apesar do descontrole em certos momentos, é mais assertivo e se puder dar só um soco pra resolver um problema é isso que ele vai fazer (inclusive vemos isso acontecer no filme).

Para encerrar essa resenha maravigold com chave de ouro eu gostaria de dizer que eu não senti às três horas se passando e assistiria tranquilamente mais três horas de cenas desvendando o universo do Batman. Já ansiosa para rever o filme e prestar atenção a outros detalhes. Dica: não bebam muita água antes de ir para o cinema porque você não quer perder nenhum minuto da telona.

Trailer Principal de The Batman

Para quem ainda não assistiu aos trailers e quer entender de forma mais visual o que eu trouxe na resenha, abaixo temos o trailer principal do filme The Batman.

Esse post faz parte de uma série de posts sobre cinema, você pode acompanhar todas as minhas críticas cinematográficas feitas aqui no blog por essa CATEGORIA LINDA.

Gostou do que leu? Compartilhe!

Ainda não acompanha o Blog da Noka (e a Noka) nas redes sociais? Então vem me dar um oi!

Twitter || Facebook || Instagram

Noka

Anna Paula, mais conhecida como Noka, brasiliense, leonina, mercadóloga, nerd de carteirinha, apaixonada por pandas, arqueologia, moda, filmes, livros e cultura no geral e jura que seu planeta de origem é Urano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.